6.12.16

Desafio Literário 2017: 24 livros da minha estante!

Neste ano, eu não consegui vencer nenhum desafio literário... Eu me organizei no início do ano mas, no decorrer dos meses, acabei me perdendo. O.o
Na verdade, eu quase nunca consigo vencer os desafios literários. Mas adorooo esse momento de organizar as minhas futuras leituras e de fazer um balanço dos livros que estão parados na estante ( e que são muitos!!).

Então, com o intuito de diminuir a quantidade de livros ainda não lidos, surgiu a ideia desse desafio.

* Como funcionará o Desafio?

O Desafio Literário 2017 consiste em você escolher 24 livros da sua estante e lê-los até o fim do ano.

Não vale selecionar o mesmo livro para mais de uma categoria, pois o objetivo é você ler 24 livros que estão em sua estante.

Se você quiser participar do Desafio Literário 2017, basta comentar neste post dizendo que quer participar.  No dia 01/01/2017, vou criar um post com a lista dos participantes do Desafio.

Não é obrigatório postar resenha, mostrar os livros que serão lidos e blá, blá, blá. Você fará isso somente se quiser, ok? E também não precisa seguir a ordem dos itens propostos. Você vai escolhendo durante o ano quais itens serão os escolhidos do momento. O desafio deve ser algo divertido e não massacrante...

No decorrer dos dias, vou postar a lista dos meus livros selecionados para o desafio. Espero que, ao menos este, eu consiga vencer. \o/ Hihi!


- Livro com flores na capa
- Livro que tenha a cara do verão
- Livro com a capa azul
- Livro com casal na capa
- Livro que virou filme
- Livro de um ganhador do Nobel
- Livro nacional
- Livro que você ganhou de presente
- Livro divertido
- Livro de arrepiar os cabelos
- Livro banido
- Livro com comida na capa
- Livro que você acha a capa feia
- Livro de um autor (a) latino (a)
- Livro de um autor (a) europeu (a)
- Um suspense eletrizante
- Livro com seres sobrenaturais/fantásticos
- Um clássico
- Livro que está na estante há mais de um ano
- Livro de um (a) autor (a) que você adora
- Livro com uma capa abstrata
- Livro que faça parte de uma série/saga/trilogia
- Um bestseller
- Livro com no mínimo 500 páginas


É isso aí pessoal!!
Bora a participar e a diminuir a pilha de livros não lidos!!! :D

5.12.16

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Nossa, faz tanto tempo que não passo por aqui, que até criou teia de aranha. Mas, agora, o blog com visual novo merece posts novos! \o/

Sem falar que terminei de ler um livro, que não posso deixar passar “batido”! Precisamos de uma resenha para ontem!!

O livro, como vocês já notaram pelo título do post, é o tão aguardado “oitavo” volume da saga Harry Potter: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, de J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne.


Gente, oitavo volume uma pinóia, né? Pois, é algo tão ridículo – desculpe-me quem gostou, mas essa é a minha opinião, ok? – que não deveria nem ter sido lançado! Sério mesmo!! 

Fiquei muitooo decepcionada com esse livro! Até agora não acredito que paguei R$ 50,00 por esse abacaxi. O.o

A obra não tem nada a ver com as outras escritas pela J. K. Rowling. Você nota de longe que ela apenas assinou embaixo e que quem realmente escreveu o livro foram os roteiristas da peça de teatro.

Para quem não sabe, esse livro é um roteiro de uma peça de teatro encenada em Londres. Então, o livro não tem uma narrativa… São apenas diálogos.

Na minha opinião, isso fez com que o livro se tornasse medíocre! Sem emoção, sem sentimentos, sem sensações, sem descrições…

Os personagens são fracos, sem carisma e os nossos velhos conhecidos Harry, Hermione e Rony, são patéticos! O Harry se tornou um pai chato, que fica tendo “piti”. A Hermione que, era tão inteligente, agora é tão burra, mas tão burra, que objetos extremamente importantes para o Ministério da Magia, que deveriam ser muito bem guardados por ela, qualquer criança consegue entrar em sua sala e roubá-los sem nenhuma dificuldade. Já, o Rony, se tornou o boboca da turma. O personagem fica o tempo todo falando idiotices e bobagens sem pé nem cabeça.

A trama é deplorável! Totalmente sem sentido! Os personagens principais, que neste livro são Alvo (filho de Harry Potter) e Escórpio (filho de Draco Malfoy) ficam voltando ao passado – ao torneio Tribuxo, do quarto livro da saga Harry Potter – para tentar mudar o passado. Mas, toda vez que eles voltam ao passado, algo dá errado os colocando em grandes enrascadas. Então, lá vão eles novamente... #boring

Como os personagens ficam o tempo todo voltando ao torneio Tribuxo, é como se você estivesse relendo Harry Potter e o Cálice de Fogo. Os diálogos do quarto livro são repetidos e a história também.

Se você está esperando uma história nova, cheia de aventuras e inovações com os filhos dos antigos personagens, esqueça! Você só vai encontrar neste livro uma repetição do torneio Tribuxo e ações sem nexo dos personagens principais.

Simplesmente é tudo muito forçado! Aquele clima de mistério, aventura e magia que recheava os livros da J. K. Rowling é deixado completamente de lado. Detalhes de como funciona um vira-tempo ou como é feita a poção polissuco são ignorados, fazendo com que o leitor fique indignado.
Em resumo, é um livro puramente comercial. Não consigo entender como a autora topou essa parada.

No entanto, li no Skoob que muita gente gostou. Sim, gosto é gosto... fazer o quê?!
Então você pode fazer parte desse grupo do “amei” e não do “odiei” assim como eu. Para saber se irá gostar ou não, só lendo…

Contudo, eu realmente não indico.

Avaliação:



Dei duas estrelas na avaliação, e não uma, só pelo personagem Escórpio, filho do Draco Malfoy. O único personagem digo de admiração. Agora, o resto… é melhor eu nem falar. 

Skoob:

Sinopse:
Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados. 
Ansiosamente aguardado por milhões de fãs, o oitavo livro da saga de maior sucesso de todos os tempos chega às livrarias de todo o Brasil no dia 31 de outubro, em edições brochura e capa dura. Harry Potter e a criança amaldiçoada é a edição impressa do roteiro de ensaio da peça escrita por J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, que está em cartaz em Londres e se passa 19 anos após os acontecimentos narrados em Harry Potter e as Relíquias da Morte.

E você? O que achou do livro?

Que venham as pedras!! :p

11.6.16

Receita de Arroz Doce/Arroz de Leite

Com esse friozinho gostoso, nada como um doce clássico para adoçar a vida.

Faz algum tempo que venho fazendo essa receita de Arroz Doce/Arroz de Leite que é simplesmente divina! Então nada mais justo que compartilhá-la com vocês.



Eu havia pego uma receita na internet, mas o doce ficou muito “socado”. Como eu gosto de Arroz Doce cremoso, então eu adaptei a receita e ficou mais deliciosa ainda!

Você vai precisar de:

- 1 litro e 1/2 de leite desnatado;
- 2 xícaras de arroz branco;
- 3 xícaras de açúcar;
- 1 lata de leite condensado;
- canela em pau a gosto (eu costumo colocar 2 pauzinhos);
- canela em pó a gosto para colocar por cima do doce.

Como fazer:
  1. Cozinhe o arroz no leite com a canela em pau;
  2. Após 20 minutos, acrescente o açúcar e deixe cozinhar por 20 minutos;
  3. Acrescente o leite condensado e deixe cozinhar por mais 20 minutos;
  4. Depois de pronto, deixe esfriar um pouco e, então, coloque em uma forma/prato de sua preferência, salpique com canela em pó e coloque na geladeira.
  5. Atenção: mexa de tempos em tempos para o arroz não grudar no fundo da panela.

E é só isso!
Mais fácil que tirar doce de criança e fica uma delícia gente!

Quem fizer depois vem aqui dizer como ficou. ;)

Até uma próxima receita!
Bom fim de semana!!

9.6.16

Uma Carta de Amor

Está com vontade de ler um romance despretensioso? Então, pegue um livro do Nicholas Sparks.
Sempre que estou com preguiça de ler algo mais elaborado, seleciono um livro do Sparks para ler. Pois, sei que ficarei presa em suas páginas e que matarei a sede de um romance.

Apesar de os seus livros seguirem sempre a mesma fórmula, prendem a atenção e costumam ser leituras agradáveis.

Eu perdi as contas de quantas vezes assisti ao filme Uma Carta de Amor. Apesar do final irritante, sempre me encantei com esse filme.
Então fiquei super feliz quando a editora Arqueiro lançou aqui no Brasil o livro que deu origem ao filme.


O livro tem como personagens principais Theresa e Garrett.

Theresa, uma jornalista desiludida com o amor, devido ao turbulento divórcio, sai de férias por alguns dias e vai para uma praia. Lá, encontra uma garrafa contendo uma carta dentro. Ao ler a carta, Theresa se depara com uma linda mensagem de amor, que a toca de maneira profunda.

A partir de então, Theresa fica extremamente curiosa sobre o autor e não medirá esforços para encontrá-lo. Contudo, a única informação que consegue descobrir sobre ele é o seu nome - Garrett - que está escrito ao final da carta.

Com o passar do tempo, Theresa resolve publicar essa carta na coluna do jornal em que trabalha. E, para a sua supresa, leitores entram em contato dizendo que também possuem cartas desse mesmo misterioso remetente.

Pesquisando daqui e dali… Theresa acaba chegando em Wilmington, uma deliciosa e pacata praia, que possui entre os seus moradores... Garrett.

Garrett, é um cara sensível e profundo, que teve uma importante perda em sua vida. Aos poucos, ao ir conhecendo melhor Theresa, vai revelando mais de sua vida e um tórrido romance se inicia entre eles.


Uma Carta de Amor segue a mesma fórmula dos outros romances do autor. Mas, acredito que, por ter personagens mais maduros, acabei gostando bastante desse.

Garrett e Theresa são muito humanos, reais. Personagens repletos de qualidades e defeitos, verossímeis. O amor que nasce entre eles é uma delicia e o desfecho é de cortar o coração.

Enfim… Super indico à aquelas que estão com vontade de ler um belo e sensível romance.

Avaliação:



Sinopse:
Há três anos, a colunista Theresa Osborne se divorciou do marido após ter sido traída por ele. Desde então, não acredita no amor e não se envolveu seriamente com ninguém. Convencida pela chefe de que precisa de um tempo para si, resolve passar férias em Cape Cod. Durante a semana de folga, depois de terminar sua corrida matinal na praia, Theresa encontra uma garrafa arrolhada com uma folha de papel enrolada dentro. Ao abri-la, descobre uma mensagem que começa assim: “Minha adorada Catherine, sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos.” 
Comovida pelo texto apaixonado, Theresa decide encontrar seu misterioso autor, que assina apenas “Garrett”. Após uma incansável busca, durante a qual descobre novas cartas que mexem cada vez mais com seus sentimentos, Theresa vai procurá-lo em uma cidade litorânea da Carolina do Norte. Quando o conhece, ela descobre que há três anos Garrett chora por seu amor perdido, mas também percebe que ele pode estar pronto para se entregar a uma nova história. E, para sua própria surpresa, ela também. 
Unidos pelo acaso, Theresa e Garrett estão prestes a viver uma história comovente que reflete nossa profunda esperança de encontrar alguém e sermos felizes para sempre.

Segue abaixo o trailer do filme - estrelado por Kevin Costner.
Uma boa pedida para essa tarde fria...