29.1.16

Conte-me seus sonhos

Estou em uma fase em que não tenho mais paciência para escrever resenhas sobre livros que não gostei. Gosto de compartilhar com vocês leituras que achei agradáveis e que gostaria de indicar. Livros que apreciei e que emprestaria aos meus amigos de olhos fechados.
Contudo, neste mês, vou precisar falar sobre um livro que acabei de ler e achei “meia boca”. Pois, faz parte da lista de leituras do #DesafioLiterario2016.

A proposta deste mês é você ler um livro de suspense.
E, quando se pensa em suspense, quais autores vem à cabeça? À minha vem Sidney Sheldon e Agatha Christie.
Dentre as opções que tenho aqui em casa, acabei escolhendo Conte-me seus sonhos, do Sidney Sheldon.
Iniciei o livro cheia de expectativa, imaginando encontrar um suspense eletrizante! Porém, me deparei com um suspense “blé”. :s


A trama tem como personagem principal Ashley, uma profissional da área da tecnologia da informação, que trabalha na Califórnia. Não lembro a idade dela agora... Mas é entre 28-32 anos.
Ashley leva uma vida normal até o dia em que começa a desconfiar que está sendo seguida. Mensagens estranhas são deixadas em seu apartamento e um fato inusitado acontece... Sai uma noite com um colega de trabalho e acorda em um hotel, localizado em outra cidade, usando roupas vulgares, que tem certeza não serem suas.
Ashley não entende o que aconteceu e não faz ideia de como foi parar em outra cidade. Contudo, acredita que isso foi armação desse colega de trabalho. Imagina que ele colocou alguma droga em sua bebida e, assim, a levou para esse local e a abusou.
Mas, Ashley, não faz ideia que tudo irá piorar... Ela narra o ocorrido a seu pai e, quando eles pensam em chamar a polícia, ficam sabendo que esse colega de trabalho foi assassinado brutalmente. Então, começa uma série de investigações para descobrir quem é o assassino e uma das principais suspeitas acaba se tornando a própria Ashley.
No decorrer da história, outros assassinatos acontecem, interligando Ashley a mais duas personagens peculiares, a afundando cada vez mais numa trama surreral.
Como termina essa história? Ahhh, só lendo o livro para descobrir! :p

À primeira vista, parece ser uma obra interessante e cheia de revira-voltas.
No entanto, a história é forçada, inverossímil, do tipo que não convence nem criança de cinco anos. Os personagens são fracos, sem profundidade e sem carisma. A narrativa é direta, objetiva demais, fazendo com que tudo ocorra muito rápido, não dando tempo de você se “apegar” à trama e aos personagens.

Enfim... Esse foi o pior livro que li do Sheldon até agora. Um suspense beemmm fraquinho, que nem parece ter sido escrito pelo autor. O.o

Avaliação:


Skoob:

Sinopse:
Ashley, Toni e Alete têm duas coisas em comum: São bonitas e suspeitas de cometer uma série de assassinatos brutais. A polícia efetua a prisão, que leva a um dos julgamentos mais inusitados já vistos, com a defesa baseando-se em provas médicas bizarras, porém autênticas. De Londres a Roma, de Quebec a São Francisco, a trama de Conte-me seus sonhos é magnética desde o começo até o final surpreendente.

Antes de terminar o post, quero mostrar para vocês a edição que li... Foi essa super fofa da coleção “vira-vira” de bolso da Saraiva. De um lado tem o livro Conte-me os seus sonhos e, do outro, O céu está caindo.



Nunca fui muito com a cara desses livros de bolso. Mas, foi tão prático de carregar dentro da bolsa... tão levinho, que a minha opinião até mudou. :D

Essa coleção da Saraiva é imensa! Tem grandes títulos como O Jardineiro Fiel, O Cirurgião, O Silêncio dos Inocentes, O Velho e o Mar, A Casa dos Espíritos e vários outros! \o/
Ah, e para quem gosta de infanto-juvenil, também tem algumas coleções da Meg Cabot, como O Diário da Princesa e A Mediadora.

O melhor de tudo é que costumava ser bem baratinho!! Lembro que paguei R$ 9,90 nesse do Sidney Sheldon.
Mas entrei agora no site da livraria para passar o link direitinho para vocês e tive uma baita surpresa ao ver que a maioria dos títulos estão em falta. :(

Não entendi... será que desistiram de publicá-los? Logo agora que gostei tanto? #CHORA

Bom... Se tiverem novas edições desses “vira-vira”, fica aí uma dica econômica e prática. ;)
De qualquer forma, aí vai o link: AQUI



Por hoje é isso pessoal!
Bom fim de semana a todos!! Boas leituras! :)


25.1.16

Jane Eyre

O que falar sobre um livro tão belamente escrito?
Jane Eyre, de Charlotte Brontë, publicado em 1847, possui uma trama simples e bem escrita que encanta gerações.


A história é sobre uma menina que se torna órfã e vai morar com os tios.
Contudo, o tio, que nutria carinho pela menina, morre, fazendo com que o destino de Jane Eyre se torne amargo. A viúva, sente tremenda repulsa pela menina e não pensa duas vezes em maltratá-la e tratá-la de modo inferior aos seus três filhos.
Desta forma, Jane cresce de forma solitária, ansiando por carinho e companhia. No entanto, a única companhia que consegue é a dos empregados da casa que também não lhe dão muita atenção.
Com o passar do tempo, a tia resolve enviar o “estorvo” para um internato e, assim, se ver livre da garota.

Um internato que está longe de possuir os padrões ideias, já que é muito pobre – sobrevive através de doações e de racionamento de comida. Um lugar onde as meninas são muito magras e morrem de doenças comuns devido à desnutrição e ao ambiente insalubre. Mas que proporciona que Jane Eyre venha a ter uma boa educação e um lugar para chamar de lar.

Ao completar dezoito anos, Jane Eyre ávida por novas experiências e empolgada a conhecer o mundo fora do internato, coloca um anúncio no jornal, oferencendo os seus serviços de governanta. Para a sua surpresa, o anúncio é logo respondido por uma senhora chamada Fairfax, que relata estar precisando de uma governanta para cuidar e educar uma menina de dez anos.
Jane Eyre, então, não pensa duas vezes e coloca os seus poucos pertences em sua pequena mala e parte a Thornfield Hall rumo a um destino desconhecido.

Lá chegando, é bem acolhida por todos. Conhece os empregados da casa, a pequena Adéle, a quem irá educar, e Mr. Rochester... O seu patrão, de olhar impenetrável e obscuro, por quem irá se apaixonar.


O restante da história não vou contar para vocês... Mas, vou adiantar, que Jane Eyre não é apenas um romance. É uma trama cheia de reviravoltas que nos deixa com o coração apertado.

Jane Eyre nos ensina que é possível superar obstáculos e a ter resiliência. Mostra que, com força de vontade e perseverança, se vai ao longe e que, mesmo diante a tantas adversidades, é possível vencer na vida e conquistar a tão sonhada liberdade – a qual tanto era negada às mulheres daquela época.

A narrativa de Charlotte Brontë é deliciosa! Você se encanta com a sua forma poética de escrever.
A história é narrada em primeira pessoa, pela própria Jane Eyre, que tem um profundo diálogo com o leitor.
Os personagens são muito bem desenvolvidos e você se torna íntimo da protagonista principal ao se deparar com os seus pensamentos mais íntimos.

No entanto, os leitores que não estão muito acostumados com clássicos, podem achar a narrativa um pouco arrastada e demasiadamente detalhada. Contudo, não desista! Ao final, você verá que valeu a pena cada palavra! E, assim como eu, morrerá de saudades de Jane Eyre e de seu querido patrão Mr. Rochester.

Avaliação:


Skoob:

Sinopse:
Jane Eyre é uma menina órfã que vive com sua tia, a sra. Reed, e seus primos, que sempre a maltratam. Até que, cansada do convívio forçado com a sobrinha de seu falecido esposo, a mulher envia Jane a um colégio para moças, onde ela cresce e se torna professora. Com o tempo, cresce nela a vontade de expandir seus horizontes. Ela põe um anúncio no jornal em busca de trabalho como governanta. O anúncio é respondido pela senhora Fairfax, e Jane parte do colégio para trabalhar em Thornfield Hall. Lá, ela conhece seu patrão, o sr. Rochester, um homem brusco e sombrio, por quem se apaixona. Mas um grande segredo do passado se interpõe entre eles.


Sobre a autora:

Charlotte Brontë (21 de Abril de 1816 — 31 de Março de 1855) foi uma escritora e poeta inglesa, a mais velha das três irmãs Brontë que chegaram à idade adulta e cujos romances são dos mais conhecidos da literatura inglesa. Nasceu em Thornton, oeste de Bradford, West Yorkshire, Reino Unido no dia 21 de abril de 1816. Escreveu o seu romance mais conhecido, Jane Eyre com o pseudônimo Currer Bell. Fonte: Wikipedia




Obra lida para dois Desafios Literários:

    


* Você também já leu Jane Eyre? O que achou?
* E quanto aos filmes? Você viu alguma das adaptações da obra? 

Estou mega curiosa quanto à adaptação cinematográfica de 2011! Vou assistí-la hoje à noite, já que está no catálogo do Netflix. Depois eu falo para vocês o que achei. ;)

13.1.16

Colorindo Paris!

Gosta de colorir e ama Paris? Então não pode perder esse livro: Bonjour Paris, da editora L&PM.


Eu tinha visto esse livro na Fnac e achei interessante! Porém, achei o preço meio salgado.
Num dia desses, fui a uma  padaria/restaurante/churrascaria/confeitaria/café colonial e tudo mais de comilança que vocês podem imaginar, aqui onde eu moro, e me deparei com esse livro novamente. Sendo que, com um pequeno detalhe, por apenas R$ 13,00!!! Sim, juro que é verdade!
Então, não pensei duas vezes em trazê-lo aqui para casa para fazer companhia aos meus lápis de cor. \o/

O que achei bacana nesse livro de colorir é o fato de conter inúmeras frases de grandes autores franceses e de alguns filmes hiper famosos, como Casablanca. Além disso, é repleto lindas paisagens de Paris que, após pintadas, podem ser destacadas e colocadas em uma moldura para enfeitar a sua casa. :D

Farei isso certo!!!

Olhe só (você clicar na imagens para vê-las ampliadas):









Ah! E se você cansar de pintar as paisagens, também tem outras opções de ilustrações.




Então, se você gosta desse lance de colorir e, assim como eu, é apaixonada por Paris, esse livro é uma ótima pedida!! :D

Lindo, né?

11.1.16

Caixa do Correio

Faz algum tempo que não tenho mostrado o que tem chegado por aqui.


Como estou com vários livros na estante aguardando para serem lidos, não tenho comprado muito... A não ser quando há uma promoção muito irresistível! Pois, não existe leitor compulsivo de ferro, né?
Contudo, sigo trocando bastante. Por isso, a minha estante está sempre lotada de novos títulos. \o/

Esse lance de acumular um monte de livros que nunca mais serão lidos, não é comigo!
Algo que sempre digo aqui no blog é que, para mim, os livros foram criados para serem lidos e não para ficarem abandonados em prateleiras, sendo utilizados como meros enfeites e acumuladores de poeira. Acho muito triste dar esse destino aos livros.
Os livros nasceram para serem manuseados, lidos... Para colocar sorrisos nos rostos e lágrimas nos olhos. Deixá-los escondidos em estantes é ato de mesquinhez e egoísmo.

Então, se você já leu o livro e sabe que não o lerá novamente, passe-o adiante! Faça um livro feliz!! :D

Mas chega de filosofar e vamos ao que interessa!

As últimas compras que fiz foram:


Dessa primeira foto, já li praticamente todos. Só falta ler O Melhor Lugar do Mundo é Aqui, do Francesc Miralles.
Fazendo um breve resumo... Bruxa da Noite, da Nora Roberts, achei fraquíssimo! Trama boba, personagens sem graça e pouco desenvolvidos... Bem "sessão da tarde"! A Cura Mortal, último livro da trilogia Maze Ruuner, poderia ter sido muito melhor. O autor ficou devendo aos leitores várias respostas... Já, Neve na Primavera, assim como os outros livros da Sarah Jio, achei uma delícia de leitura!


Ainda, das compras, chegaram: uma linda edição capa dura e bilingue (editora Landmark), de Emma, da Jane Austen. O clássico O Mágico de Oz, edição "bolso de luxo" super fofa da editora Zahar, e Fahrenheit 451, de Ray Bradbury. Destes, só não li ainda Emma. Os outros dois acho que nem preciso falar que são leituras obrigatórias, né? Maravilhosos! 

Através de trocas realizadas no Skoob, chegaram:






Esses sim... Ainda não li nenhum.
O primeiro que pretendo ler é Travessuras da Menina Má, de Mario Vargas Llosa. Pois, eu queria muitoooo esse livro!!

E vocês? Como estão as entregas por aí?
Tem chegado muita coisa boa?

Grita aí!! :D

7.1.16

Desafio Literário 2016 e outros mais...

Passeando pelos blogs me deparei com o blog da Júlia, que propõe um Desafio Literário que achei divertido.

Com o intuito de estimular a leitura, vinte leitores se reuniram e criaram o Desafio Literário 2016.
O Desafio consiste em 24 itens a serem cumpridos, onde 12 são obrigatórios e 12 opcionais.

Olhem só!!

Para participar basta passar no blog de um dos criadores, como o Brisa Literária, e fazer a sua inscrição. Lá, tem os detalhes direitinho.

Ahh! E algo muitooo importante, que todos irão adorar! Ao final do desafio, se você tiver cumprido os 12 itens obrigatórios, concorrerá a um prêmio sorteado pelos blogs. Bacana, né?

Então vamos lá! Vamos participar?!

Eu já fiz a minha inscrição! Agora é só começar a ler muitooo!!! :D


** Aí vão mais alguns desafios, aqui do blog, caso você esteja querendo participar... **

       



Você está participando de outros desafios? Quais?
Grita aí!!

6.1.16

Quem sabe um dia

A maioria que se propõe a ler esse livro é porque é fã da atriz Lauren Graham ou da série Gilmore Girls.


Comigo não foi diferente. Como adoro tanto a atriz quanto a série, assim que vi o lançamento desse livro fiquei doida por ele!
Muito tempo depois, o consegui através de uma troca realizada no Skoob e, para minha surpresa, foi uma grande decepção. :s


Os personagens são fracos, rasos e não geram nenhuma empatia.
A história é enfadonha, não se desenvolve, ficando o tempo todo "chovendo no molhado". 
A personagem principal é a pessoa mais sem graça no mundo. Ela poderia sumir do livro que não faria falta. :p

O tema central do livro é o sonho da protagonista principal, que se chama Franny, em se tornar atriz.
Então o livro inteiro é a garota fazendo testes, desmarcando testes, arranjando um agente, perdendo um agente... e por aí vai. Um emaranhado de intermináveis diálogos chatos e de pensamentos que não levam a lugar algum.

Para se manter, Franny trabalha em suas horas vagas como garçonete e divide um apartamento com uma amiga e com um amigo que, para a minha tristeza, ambos sem sal também. O.o

Esses personagens, que poderiam ter sido bem desenvolvidos, em vez de tantas páginas em que não aconetece absolutamente nada, são bem apagadinhos e não acrescentam praticamente nada à trama.

Ah, e como todo chick-lit, tem um carinha por quem a personagem principal se apaixona, mas que é um babaca e outro, que é direitinho, que é aquele amigo por quem ela não se interessa muito... e que vocês já imaginam o final.

Outro ponto importante de mencionar é que esse livro está - a meu ver - longe de ser um chick-lit, apesar da capa dizer o contrário e de ter inúmeros elogios de autoras como Meg Cabot, Candace Bushnell e Emily Giffin. Pura "rasgação"! O livro não tem graça nenhuma e é entediante.

No entanto, a parte gráfica é bonitinha.
Contém a agenda de Franny, cheia de rabiscos.



E a narrativa da autora que, apesar de inexperiente no ramo da escrita, é gostosa, do tipo que flui naturalmente.

Resumindo... O problema é falta de acontecimentos durante as suas 367 páginas e personagens fracos demais. Tenho certeza que, se a atriz continuar se aventurando no mundo da literatura, a sua próxima obra será bem melhor e empolgante.

Mas, por enquanto, ela ainda tem muito a crescer. Assim como a sua personagem Franny, uma longa caminhada pela frente. E, "quem sabe um dia", ela consiga se tornar uma grande escritora. Pois, uma grande atriz Lauren Graham já provou que é. :)

Avaliação:


Skoob:

Sinopse:
Franny Banks é uma atriz lutando em Nova York, com apenas seis meses para o prazo de três anos que deu a si mesma para ser bem sucedida. Mas até agora, tudo o que ela tem para mostrar por seus esforços é uma única linha em um anúncio de camisolas feias de Natal e um emprego de garçonete degradante. Ela vive no Brooklyn, com duas companheiras de quarto, Jane - sua melhor amiga de faculdade, e Dan, um escritor de ficção-científica, que é muito, definitivamente não namorável. E está lutando por seus sentimentos por um cara suspeitamente charmoso de sua aula de atuação, tudo isso enquanto tenta encontrar um shampoo para seus cabelos que realmente funcione. Enquanto isso, ela sonha em fazer um trabalho "importante", mas parece que ela só consegue audições para propagandas de detergente líquido e comerciais de manteiga de amendoim. É díficil dizer o que vai acontecer primeiro: ela vai ficar sem tempo ou sem dinheiro, mas de qualquer forma, o fracasso significaria enfrentar o fato de que ela não tem absolutamente nenhum habilidade para sobreviver no mundo real. Seu pai quer que ela volte para casa e vire professora, seu agente não vai chamá-la de volta, e sua colega de aulas, Penelope, que parece incentivadora, pode só tornar a competição ainda mais difícil. Quem Sabe Um Dia é uma estreia engraçada e encantadora sobre encontrar a si mesmo, um amor e o mais difícil de tudo, encontrar um trabalho como atriz.

4.1.16

Desafio Literário 2016: Grandes Escritores

Que tal começar o ano com um desafio bacana?

Não é nada daqueles desafios "leia um livro com uma capa amarela", mas, sim, um que estimula a leitura de grandes escritores!


Janeiro: Charlotte ou Emily Brontë
Fevereiro: Gabriel García Márquez
Março: Clarice Lispector
Abril: José Saramago
Maio: Isabel Allende
Junho: Érico Veríssimo
Julho: Virginia Woolf
Agosto: Charles Dickens
Setembro: Jane Austen
Outubro: Edgar Allan Poe
Novembro: Jorge Amado
Dezembro: Ernest Hemingway

COMO PARTICIPAR?

  1. Deixe nos comentários deste post o seu nome, título e link do seu blog (ou perfil do Skoob caso não tenha blog).
  2. Escrever todo mês a resenha do livro lido do autor proposto pelo Desafio.

DETALHES:

* Quando você postar a resenha, deixe o link aqui nos comentários para todos poderem ler, trocar ideias sobre a obra, etc.

* Se você não tiver um blog, pode postar a resenha no Skoob ou, se preferir, fazer um vídeo resenha no YouTube. O importante é participar como você conseguir. :)

* Se você não tiver nenhum livro do autor proposto ou se já leu todas as suas obras, pode substituir por outro de seu interesse. Mas do mesmo nível né pessoal?! Nada de trocar Isabel Allende por Meg Cabot, por exemplo. O.O


E aí? Gostou? Então bora a participar e a ler livros de qualidade!! \o/




Últimos Instagrams

© Pensamento Tangencial. Design by FCD.