18.5.17

A arte de se morar em um sítio

Sempre que eu digo para as pessoas que moro em um sítio, ocorrem duas reações.
A primeira é a de encantamento: “Nossa, que sonho! Imagina poder morar em meio à natureza, dormir ao som dos grilos, longe da agitação e da violência urbana. Isso sim é qualidade de vida!”
E a outra é de terror: “Nossa, eu jamais conseguiria morar no meio do mato, longe de tudo. Imagina me deparar com aranhas, cobras… Ter que cortar grama… Eu não conseguiria de jeito algum.”


Mas a verdade é que morar em sítio não é uma coisa nem outra.

Morar em sítio é realmente uma delícia! Você pode dormir com as janelas abertas, não sabe o que são grades e muros, ao se deitar só escuta o silêncio, ao acordar se depara com passarinhos cantando… Você abre a porta e encontra os seus cães felizes, com liberdade para gastar energia, correr e brincar. Pode ir ao supermercado e deixar a casa aberta, porque os bandidos ainda não chegaram aqui. Você pode fazer caminhada livremente sem o risco de ser atropelada ou assaltada, sentindo o perfume de eucalipto... Quando chove então… para mim não há nada mais gostoso do que ficar ouvindo o barulho da chuva no telhado e o cheirinho de terra molhada.

Porém, nem tudo são flores… Morar em sítio é complicado e requer dinheiro. Você depende do carro para tudo. Então, se a sua família é composta por pessoas que trabalham em locais diferentes - como eu e o meu marido - se prepare para ter dois carros. Você gosta de tomar vinhos mais sofisticados e cerveja alemã? Esqueça ou faça como nós, que compramos em Porto Alegre e trazemos para cá, já que os mercados daqui são mais simples... Ficar doente? Nem pensar! Você precisa ter condições de dirigir até o hospital mais "próximo" para conseguir atendimento. Se você estiver muito mal e não conseguir dirigir, então sinto muito meu amigo - você irá morrer. É claro que você pode ligar para uma ambulância ou para a Brigada Militar. Mas eles chegam depois de 4 horas - no mínimo!! Então você precisa aprender a se virar com as urgências! Quanto a isso, para nós, não é problema. Pois, como vocês sabem, sou enfermeira e somos “jovens”, então nos viramos bem. Mas, para um senhor de idade, deve ser beeemmm complicado.
Quer ir a uma balada ou ir jantar com os amigos? Será tão cansativo você pegar o carro, andar quilômetros estrada afora, chegar à cidade, procurar estacionamento, não beber (já que estará dirigindo), e retornar tudo novamente - pegar a estrada mais uma vez, chegar acabado em casa - que, com o tempo, você vai acabar desistindo de sair de casa. Vai passar a preferir programas caseiros e sempre fará questão de ser o anfitrião quando se tratar de reunir os amigos. Pois, só de pensar em sair de casa, você já vai se sentir cansado.
E esse é um dos motivos pelos quais você tem que se preparar para ter uma vida do tipo "casa - trabalho", "trabalho - casa". Já que onde você mora, não tem "nada" - a não ser passarinhos, grilos e tal.
Você é viciado em internet? Então vai ter que deixar de ser! Antes, só tínhamos internet via rádio - que era um lixo e vivia fora do ar. Agora, temos internet por satélite - em que você paga os olhos da cara e a sua franquia dura apenas três dias. O resto do mês você tem que aguentar uma internet de 1mb.
Outra coisa chata, mas que já me acostumei, é quanto ao Correio. Não existe “carteiro” aqui. Você precisa ir até a agência do correio buscar a sua correspondência. Então, para isso, precisa do carro também.
Resumindo, se você não tem carro - não tem como se locomover e nem como resolver as coisas banais do dia a dia. Ou que tal um cavalo? Essa também é uma opção viável por aqui. :p

Mesmo assim vale a pena?

Isso você vai ter que avaliar. O que é bom para alguns, é horrível para outros. Eu adoro morar aqui! Com certeza temos uma vida mais saudável e mais tranquila. Mas, como eu disse, o dia a dia é complicado. Eu, por exemplo, moro em Viamão e trabalho na cidade de Canoas. O meu marido, trabalha em Porto Alegre. Então precisamos nos deslocar de uma cidade a outra todos os dias.
Como não tem nada de interessante em Viamão - para as nossas profissões - temos que trabalhar em outras cidades e é isso que torna o nosso cotidiano cansativo. Esse é o fato que nos faz pensar - várias vezes por semana - em picar a mula para Porto Alegre novamente. E também o fato de que gostaríamos de sair mais, ver os amigos com maior frequência… E morando longe, dificulta.
Mas, mesmo assim, eu adoro essa vida de sítio e natureza! Antes, eu tinha uma horta linda! Então eu comia tudo 100% natural, completamente livre de agrotóxicos. Com o tempo, acabei abandonando a horta. Mas me arrependo. Preciso retomar.
Além disso, adoro chegar em casa - esgotada do trabalho - curtir o som e o ar da natureza, me deitar na rede ou me esbaldar na piscina num dia quente.
Como não sou uma pessoa “conectada”, não me importo em ter uma internet de merda com sinal fraco. Assim, aproveito para fazer outras coisas como, aproveitar mais o dia e ler os meus livros. Já o meu marido, que trabalha com informática, fica puto da vida com esse lance da internet. Então, é como eu disse… Tudo depende da necessidade de cada um. Pelo menos com esse parco 1mb eu consigo assistir ao Netflix tranqüilamente, conversar online com amigos via Skype que moram em outro país, checar e-mails, navegar… Ou seja, para mim está bom.
Agora, se você é o tipo de pessoa que gosta de badalação, de sair para passear, ir ao cinema, frequentar shoppings e todos esses programas de cidade… Então, com certeza, morar em sítio não é para você.

Morar em sítio não é para qualquer um! E você tem que ter em mente que não é o paraíso. Você vive longe da violência, tem mais qualidade de vida… Mas vive mais isolado de tudo e todos. Se isso não for problema para você, então venha ser meu vizinho!! :p

Na real, o bom é ter os dois: uma casa na cidade e outra no campo. Mas como, nem sempre, a vida financeira permite isso... Então você precisa escolher: cidade ou campo.
Se você me perguntar agora - qual é a minha opinião - a minha resposta é: não sei. Eu realmente não sei!! Pois, quando estou em Porto Alegre, sinto muitas saudades do sítio! E, quando estou no sítio, sinto muitas saudades de Porto Alegre. Na verdade, tenho um pouco de cada lugar dentro de mim...

Enfim... Eis algumas fotos que tirei enquanto fazia caminhada no dia de ontem.






2 comentários

  1. Eu acho q iria gostar bastante, mas tb precisaria dirigir, coisa q não faço. O melhor seria inventarem logo o teletransporte. Essa foto é um lago? A segunda foto.
    Eu sempre achei legal as fotos q vc posta q dá pra ver q é meio do mato. Acho lindo. Mas tb acho ótimo morar a uma esquina do metrô em SP. 😌

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Re! Eu acho que foi por isso que, mesmo sem querer, falei tanto na questão do carro... Pois é a parte que eu realmente não gosto! :( Acho um inferno depender de carro para tudo, até para ir à padaria. :( Sinto muita falta de poder andar de transporte público e da liberdade de sair à porta do prédio e estar o "mundo inteiro" ali à sua espera. Acho que pessoas que são do interior não estranham tanto quanto nós, que somos de capital... Ahh!! Lembrei de outra coisa que sinto falta! De telentrega de comida! Aqui só tem entrega de pizza. Já é alguma coisa... mas sinto saudades de pedir comida chinesa sem nem precisar telefonar, apenas usando um aplicativo no celular. Enfim... não dá para ter tudo...
      Sim, é uma lagoa. :) Tem outras aqui. Aos poucos, vou postando as fotos.
      Beijos! =ˆ.ˆ=

      Excluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!

Últimos Instagrams

© Pensamento Tangencial. Design by FCD.