5.12.16

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Nossa, faz tanto tempo que não passo por aqui, que até criou teia de aranha. Mas, agora, o blog com visual novo merece posts novos! \o/

Sem falar que terminei de ler um livro, que não posso deixar passar “batido”! Precisamos de uma resenha para ontem!!

O livro, como vocês já notaram pelo título do post, é o tão aguardado “oitavo” volume da saga Harry Potter: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, de J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne.


Gente, oitavo volume uma pinóia, né? Pois, é algo tão ridículo – desculpe-me quem gostou, mas essa é a minha opinião, ok? – que não deveria nem ter sido lançado! Sério mesmo!! 

Fiquei muitooo decepcionada com esse livro! Até agora não acredito que paguei R$ 50,00 por esse abacaxi. O.o

A obra não tem nada a ver com as outras escritas pela J. K. Rowling. Você nota de longe que ela apenas assinou embaixo e que quem realmente escreveu o livro foram os roteiristas da peça de teatro.

Para quem não sabe, esse livro é um roteiro de uma peça de teatro encenada em Londres. Então, o livro não tem uma narrativa… São apenas diálogos.

Na minha opinião, isso fez com que o livro se tornasse medíocre! Sem emoção, sem sentimentos, sem sensações, sem descrições…

Os personagens são fracos, sem carisma e os nossos velhos conhecidos Harry, Hermione e Rony, são patéticos! O Harry se tornou um pai chato, que fica tendo “piti”. A Hermione que, era tão inteligente, agora é tão burra, mas tão burra, que objetos extremamente importantes para o Ministério da Magia, que deveriam ser muito bem guardados por ela, qualquer criança consegue entrar em sua sala e roubá-los sem nenhuma dificuldade. Já, o Rony, se tornou o boboca da turma. O personagem fica o tempo todo falando idiotices e bobagens sem pé nem cabeça.

A trama é deplorável! Totalmente sem sentido! Os personagens principais, que neste livro são Alvo (filho de Harry Potter) e Escórpio (filho de Draco Malfoy) ficam voltando ao passado – ao torneio Tribuxo, do quarto livro da saga Harry Potter – para tentar mudar o passado. Mas, toda vez que eles voltam ao passado, algo dá errado os colocando em grandes enrascadas. Então, lá vão eles novamente... #boring

Como os personagens ficam o tempo todo voltando ao torneio Tribuxo, é como se você estivesse relendo Harry Potter e o Cálice de Fogo. Os diálogos do quarto livro são repetidos e a história também.

Se você está esperando uma história nova, cheia de aventuras e inovações com os filhos dos antigos personagens, esqueça! Você só vai encontrar neste livro uma repetição do torneio Tribuxo e ações sem nexo dos personagens principais.

Simplesmente é tudo muito forçado! Aquele clima de mistério, aventura e magia que recheava os livros da J. K. Rowling é deixado completamente de lado. Detalhes de como funciona um vira-tempo ou como é feita a poção polissuco são ignorados, fazendo com que o leitor fique indignado.
Em resumo, é um livro puramente comercial. Não consigo entender como a autora topou essa parada.

No entanto, li no Skoob que muita gente gostou. Sim, gosto é gosto... fazer o quê?!
Então você pode fazer parte desse grupo do “amei” e não do “odiei” assim como eu. Para saber se irá gostar ou não, só lendo…

Contudo, eu realmente não indico.

Avaliação:



Dei duas estrelas na avaliação, e não uma, só pelo personagem Escórpio, filho do Draco Malfoy. O único personagem digo de admiração. Agora, o resto… é melhor eu nem falar. 

Skoob:

Sinopse:
Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados. 
Ansiosamente aguardado por milhões de fãs, o oitavo livro da saga de maior sucesso de todos os tempos chega às livrarias de todo o Brasil no dia 31 de outubro, em edições brochura e capa dura. Harry Potter e a criança amaldiçoada é a edição impressa do roteiro de ensaio da peça escrita por J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, que está em cartaz em Londres e se passa 19 anos após os acontecimentos narrados em Harry Potter e as Relíquias da Morte.

E você? O que achou do livro?

Que venham as pedras!! :p

2 comentários:

  1. Eu já li tanta resenha negativa desse livro desde o dia do lançamento nos EUA e no UK que eu perdi completamente a vontade de ler haha. Claro, teve gente que gostou, mas eu não confio tanto assim e vejo que sim, é muita gente que detestou então deve ter alguma coisa de desagradável nesse "oitavo livro". Já vi gente dizendo que é uma fanfic daquelas bem ruim também xD

    Sendo assim, não faço questão. Para mim a história acabou em Relíquias da Morte, não tem necessidade de continuação porque a própria Rowlling não deixou gancho para isso, sendo assim eu concordo que esse livro é só interesse de vender mesmo.

    Abraços!

    www.mundosilenciosoblog.com.br

    ResponderExcluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!